logo1

A vida humana, em sua origem e desenvolvimento precisa de amparo e proteção. Os pais são os delegados por Deus para esta missão

Já percorremos com nossas orações o Calvário de muitas famílias. Nossas preces e nossa compaixão chegaram ao coração amoroso da Mãe do Perpétuo Socorro,  pedindo alívio e consolo para elas.

Mas, graças a Deus, temos também, milhares e milhões de famílias felizes e abençoadas. Para essas, pedimos a graça da  presença. O pedido para as famílias felizes reza assim: “Para que em nossas famílias tenhamos um ambiente que favoreça o cumprimento da missão que Deus lhes confiou”. Examinemos este  pedido, para entendermos melhor o sentido de nossa prece. O que estamos pedindo é que as famílias tenham a graça de “cumprir a missão que Deus lhes confiou.” Que é essa missão?

A família deve ser o Santuário da Vida e do Amor. O livro do Gênesis, contando a origem da família, diz assim: “Não é bom que o homem esteja sozinho, vou fazer para ele uma auxiliar que lhe seja semelhante”... “Javé fez a mulher e apresentou-a ao homem. Então o homem exclamou: Esta sim, é osso dos meus ossos e  carne da minha carne” (Gn 2, 18.22-23). E Javé constitui a primeira família humana: “Por isso, o homem deixa seu pai e sua mãe e se une a sua mulher, e eles dois se tornam uma só carne” (Ibi 24). Aqui já está anunciada a primeira grande missão da família: Tirar a pessoa da solidão e do egoísmo, revelando o outro, como  diferente, para completá-lo, amando e sendo amado.

A segunda missão da família, deixada por Deus, é a proteção e a defesa da raça humana. É na família que deveriam nascer e ser protegidos, os novos participantes do banquete da vida. A ordem dada por Deus, aos nossos primeiros pais, é clara e categórica: “Sejam fecundos, multipliquem-se, encham e submetam a terra” (Gn  1,28) A vida humana, em sua origem e desenvolvimento precisa de amparo e proteção.

Os pais são os delegados por Deus para esta missão. Portanto, o plano de Deus não incluía as observações que estão se multiplicando: uniões livres, ou crianças  nascidas das aventuras amorosas. A família é o Santuário da vida. Ali são gerados os fi lhos, imagens e semelhanças de Deus (Gn 1,26), pessoas humanas, com  direito de serem amadas e protegidas. As consequências decorrentes do não “cumprimento da missão que Deus lhe confi ou”, são desastrosas, tanto para os  indivíduos, como para a sociedade.

Basta olhar ao nosso redor: Crianças abandonadas ao nascer; juventude desnorteada e errante; drogas e crimes hediondos. Reconhecemos que a falta de um  ambiente sadio nas famílias não é a única causa dessas aberrações humanas, mas, sem perigo de errar, podemos dizer que é a causa principal. Por isso, rezemos com fé: ”Para que em nossas famílias tenhamos um ambiente que favoreça o cumprimento da missão que Deus lhes confiou!”

 
PE. ÂNGELO LICATI, C.Ss.R.
Missionário Redentorista

@Todos os direitos reservados - Matriz de Campinas 2017